terça-feira, maio 03, 2011

IndieLisboa 2011 [0]

No dia 5 de Maio de 2011, a oitava edição do IndieLisboa dará início no Cinema São Jorge, Culturgest, Teatro do Bairro e Cinemateca. Foi-me dada a oportunidade de acompanhar, ao longo dos próximos dias até o fim do festival (15 de Maio), as sessões que serão exibidas. Darei maior foco às que respeitam as secções Competição Internacional, Competição Nacional e Observatório.

O festival
Organizado pela associação Zero em Comportamento, o IndieLisboa é um festival internacional de cinema independente que decorre, durante onze dias e anualmente, na capital. É, em termos de espectadores, salas utilizadas e filmes apresentados, actualmente e segundo dados indicados pelo ICA, a maior festa do cinema em Portugal. Nasceu em 2003, preenchendo a grave lacuna da projecção do cinema emergente e periférico das grandes criações norte-americanas e europeias que garantem distribuição na maioria das salas comerciais. A pertinência da sua existência permanece grande e, a cada ano, o Indie tem cativado e recebido mais espectadores, a partir da projecção de filmes e organização de eventos paralelos (palestras, conversas, festas temáticas…), divulgando o que de melhor se faz, a nível independente, cá e lá fora. O objectivo primordial passa, tal como descrito no sítio da Internet, por «incentivar a criação autoral na área do cinema, potenciar a circulação das obras e dos autores em território nacional e internacional e promover o cinema português no mundo, tentando aproximar o universo do cinema contemporâneo do maior número de pessoas - públicos especializados e não-especializados, adultos e infanto-juvenis.»

Para 2011, a oitava edição do festival subdivide-se em secções: a competição internacional – longas e curtas-metragens –, competição nacional – longas e curtas-metragens –, observatório – longas e curtas-metragens «essenciais do cinema independente contemporâneo do último ano, apresentando filmes de cineastas consagrados» –, cinema emergente – que confere a oportunidade de projectar novos talentos e experiências na linguagem cinematográfica –, "pulsar do mundo" – «programa composto por filmes que lidam com questões relevantes da actualidade mundial, em curta e longa-metragem» –, “herói independente” – que homenageia e faz retrospectiva d«o trabalho daqueles que consideramos os visionários, aqueles que trazem novidade ao cinema» – , “indiejúnior” – com a função pedagógica de divulgar para os mais novos o cinema –, “director’s cut” – que projecta versões remontadas de célebres filmes ou então que se debrucem sobre o cinema –, e “indiemusic” – no qual se exibem filmes, principalmente documentários, que tenham a música como sua matéria-prima.

A programação para 2011
O programa completo do festival pode ser consultado, por ordem de actividade diária e mostrando sumariamente todos os eventos e projecções do Indie, descarregando a grelha disponível (pdf.) aqui, ou, se se preferir com mais incidência sobre os filmes a serem projectados e sobre a história e ficha que os acompanham, clicando aqui
Seguem-se, para além do filme de abertura, os filmes que serão analisados por mim aqui, nO Sétimo Continente - todos as longas-metragens que se encontram na secção da Competição Internacional; uma longa-metragem de ficção da Competição Nacional; e alguns filmes do Observatório:
COMPETIÇÃO INTERNACIONAL - LONGA-METRAGEM

COMPETIÇÃO NACIONAL - LONGA-METRAGEM / OBSERVATÓRIO

OBSERVATÓRIO 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Assine, sempre que possível, o seu comentário.