quinta-feira, novembro 17, 2011

Isto não é um filme

Depois de confrontados com as características e as qualidades de uma série de livros e de filmes (hoje estreia o penúltimo) cuja receita se tornou no factor de peso quando falamos de Twilight, será que podemos descrever este fenómeno pela literatura e / ou pelo cinema? Evidentemente que não. Quando falamos hoje disso falamos não só de uma união de expectativa entre o seu público e comunicação social como também – e talvez sobretudo – do poder desequilibrado da imagem mediática.

1 comentário:

  1. A grande porra é que essa imagem mediática há muito produziu verdadeiras aberrações, olha o Star Wars. A questão é que parece que são cada vez mais cirúrgicos e eficazes os métodos de criar uma necessidade qualquer que excede em muito, e sobre isso estamos de acordo, intenções artísticas. O produto Twilight é disso um ameaçador protótipo: um belo vazio cheio de promessas de um estilo de vida qualquer.

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.