sexta-feira, dezembro 31, 2010

Os dez melhores filmes do ano

2010 foi um ano em grande. Recordá-lo-ei, em termos de descobertas, por ter sentido Béla Tarr, Kieslowski, Dreyer, Kiarostami, entre tantos, tantos outros. E, sem sombra para hesitações, Tarkovsky coloca-se na maior revelação cinematográfica do ano que tive. Fazendo um breve e injustamente descuidado balanço, posso constatar que a minha relação com o cinema mudou, cresceu, tanto mais não seja por ter começado a estudá-lo e a preparar-me para trabalhar nele. Apesar de tudo, é bom olhar para o ano que passou, e isto falando sempre em termos cinematográficos, quanto às estreias que as salas portuguesas deram. E, sobre elas, dei-me a oportunidade, muito à semelhança que outros autores da blogosfera, e não só, andam a fazer, de elaborar a lista do que considero serem os 10 melhores filmes que estrearam em Portugal em 2010:

10 | The Ghost Writer, de Roman Polanski

9 | Shutter Island, de Martin Scorsese

8 | Copie Conforme, de Abbas Kiarostami

7 | Lola, de Brillante Mendoza

6 | Kynodontas, de Giorgos Lanthimos

5 | Antichrist, de Lars Von Trier

4 | L'Illusionniste, de Sylvain Chomet

3 | Das weiße Band, de Michael Haneke

2 | Shirin, de Abbas Kiarostami

1 | A Single Man, de Tom Ford

A todos os leitores desejo um bom ano novo e deixo o desafio de dizerem quais seriam as vossas escolhas. E, quanto a este espaço, que anda um tanto parado, novas remodelações, em conteúdo (quanto ao design já tive a oportunidade de mudar), virão, de forma a que continue a escrever, com a calma e o prazer devidos.

38 comentários:

  1. E nem um filme português (ou de alguma forma relacionada com Portugal) na lista.

    Só lá fora é que os reconhecem, parece.

    ResponderEliminar
  2. R, dos filmes portugueses que estrearam este ano vi poucos e gostei de um: Mistérios de Lisboa, que, por acaso, não é realizado por um Português. Entraria numa lista de 15, provavelmente.

    ResponderEliminar
  3. Apesar de concordar parcialmente com esta lista, cá vai a minha (impossível dizer 10 filmes que me marcaram e que foram os melhor do ano para mim mas cá vai):
    10. Kick Ass
    9. Inception
    8. Shutter Island
    7. Green Zone
    6. Um Funeral à Chuva
    5. Mary and Max (não sei se é de 2010...)
    4. Filme do Desassossego
    3. Cisne Negro
    2. Antichrist
    1. Kynodontas


    Não é tudo necessariamente por esta ordem mas é a que me pareceu melhor neste momento...Não vejo muito cinema dos nossos dias...Vejo mais cinema dos dias do meu pai eheh.

    Cumprimentos e continuação com o vosso excelente blogue!

    ResponderEliminar
  4. Se calhar ao colocar 2 filmes portugueses no top 10 exagerei um bocado...Mas foi o cinema que vi...
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  5. Guakjas, de todos esses vi o Inception, que gostei, o Black Swan, que adorei (mas que não coloquei na lista porque ainda não estreou comercialmente em Portugal), o Antichrist e o Kynodontas, que pus na lista.

    De todos, o que mais anseio ver é o Filme do Desassossego e o Mary and Max, que, sim, estreou este ano.

    Obrigado, volta sempre e bom ano novo :)

    ResponderEliminar
  6. Flávio,

    Vamos fazer a lista de formas diferentes, já que eu esperarei pela estreia em Portugal dos filmes de 2010, como Black Swan, True Grit, etc. Pela mesma razão, não considero filmes como A Single Man, Anticristo, Laço Branco, que certamente teriam aí lugar.

    Ainda não vi Shirin, mas duvido que goste. Anseio muito pelo Mágico e pelo Lola. O Dogtooth e o Copie são extraordinários, com Shutter Island ao mesmo nível. Apesar de ter gostado de Ghost Writer, não sei se terá lugar na minha

    Aproveito para responder ao(à) R:

    Não sei quais são as razões do Flávio, até porque temos visões por vezes diametralmente opostas do cinema português, mas penso que a questão passa pelo facto do cinema português não ter bons filmes. Nem mesmo o Mistérios, a meu ver. Basta olhar para o top do FLávio e perceber os anos-luz a que estão estas obras.

    ResponderEliminar
  7. Como disse é uma lista parecida com a que foi publicada aqui.
    Não vou ser hipócrita e dizer que fui ver estes filmes todos ao cinema porque não era verdade...Destes só mesmo o Filme do Desassossego e o Kick Ass (com os amigos). De resto foi tudo pela internet...Se me permite caro Flávio ainda há-de trazer aqui para o seu blogue esta questão da partilha de ficheiros...

    Cumprimentos

    PS: Apesar de não ser um filme por aí além e já muito batido em termos de guião e tal, o Due Date é um filme extremamente divertido e, como tal, merecia uma pequena referência minha.

    ResponderEliminar
  8. Diogo, tudo bem, eu compreendo. Acho que se vires o Shirin mais como uma experiência diferente na tua vida podes vir a gostar. De qualquer das maneiras, de todos estes, penso que vais adorar O Mágico, principalmente. Ainda está na sala de cinema, não o deves perder!
    Não esperava outra resposta ao R. de ti.
    E ainda bem que gostas do design :)

    Guakjas, ninguém falou em como se viram os filmes. Aliás, eu próprio sou defensor da livre circulação dos filmes pela Internet, ainda que esteja, mais ou menos, ciente das consequências negativas que isso produz em termos de receitas. Penso que essa é uma interessante questão à qual estou aberto a reflectir e escrever num próximo futuro :)
    Quanto ao Due Date, não tenho interesse em ver.

    Abraços

    ResponderEliminar
  9. Não é segredo que me identifico bastante com o teu gosto, daí que seja natural que me reveja bastante na tua lista.

    Em relação às escolhas, partilhamos apenas quatro, mas continuo-me a identificar com todas elas, à excepção obviamente do I'Illusioniste, que ainda não vi. De resto, é muito bom ver aí o The White Ribbon tão cá em cima.

    Um abraço e já agora votos de um excelente 2011 com muito e bom cinema (como cinéfilo e futuro colega da indústria).

    PS: a minha lista, já que a referi e tu próprio pediste opiniões: http://www.ante-cinema.com/2010/12/os-10-melhores-filmes-de-2010-por-pedro-ponte/

    ResponderEliminar
  10. Obviamente o Due Date é um filme mais que batido. Enfim. Mas decidi deixar aqui uma pequena nota ;)

    Boa lista Pedro Ponte! Era para colocar o filme "O Segredo dos Seus Olhos" mas não tinha a certeza se era de 2010.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  11. Um muito bom que já vi é o Buried (Enterrado Vivo) e o "Contracorriente" (google it ou whatever). E estou muito muito ansioso pelo 127 Hours...A ver vamos.

    Peço desculpa por andar aqui a comentar aos bocados e a encher a caixa de comentários...

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  12. Das listas mais coesas que tenho visto e com a qual me identifico bastante... Adoro A single man em 1º lugar, é daqueles que consigo ver na minha cabeça vezes sem conta. Shrin, Antichrist (não sai da cabeça), L'illusioniste (nostalgicamente belo), Kynodontas (deste, sem palavras) e Shutter Island são filmes que aprecio muito... Ainda não vi Lola nem Copie Conforme mas tenho altas expectativas... Das weisse band não me marcou tanto como gostaria mas é uma excelente obra; gostei também de The ghost writer mas não me envolveu como esperava. Os melhores filmes que não estrearam em Portugal em circuito comercial foram o já referido Mary and Max (obra-prima do cinema de animação), Mr. Nobody (adorei) e (500) days of Summer. Eu sinceramente não conseguiria realizar um top 10, tenho muitos outros filmes que gosto bastante como Madeo, Nothing Personal, The Cove, Fish tank, Away we go, The road, entre outros.
    De filmes portugueses gostei bastante de Mistérios de Lisboa e José e Pilar, os únicos que vi.

    ResponderEliminar
  13. Pedro, já tinha espreitado a tua lista e constatei isso mesmo. Não é de facto segredo nenhum. Não vi os filmes do Matthew Vaughn e Edgar Wright. E não gostei particularmente de dois que escolheste.

    O primeiro é A Rede Social, do Fincher, que foi uma grande desilusão. Assimilei-o como uma história banal, ainda que com um argumento bem construído, envolta numa campanha de marketing e crítica eficientes. O Fincher na realização está irreconhecível e a montagem está algo irritante. Continuo a dizer que um filme que acha que pode funcionar com panorâmicas descritivas desinteressantes não deve ser sequer feito.

    O segundo filme foi o aqui referido O Segredo dos seus Olhos que achei sinceramente mau. Ainda que tenha apreciado alguns momentos na realização (recordo o inesquecível movimento de câmara no estádio de futebol), vi o filme como um episódio desinteressante e alargado de uma qualquer dessas séries de televisão. Não gostei nada.

    De qualquer das maneiras também a ti te desejo um bom ano novo! :)

    ResponderEliminar
  14. A Single Man é um filme brilhante...Mas não coube no meu top 10. É como eu digo, é complicado fazer um top 10. Esqueci-me do "A Single Man" apesar de ele estar em 1º aqui na lista do Flávio...

    ResponderEliminar
  15. Obrigado pelo comentário Filipe, ainda bem que te identificaste com a lista. Muitos também ficaram de fora.

    Lola e Copie Conforme são, apesar de muito diferentes, grandes filmes que, avaliando pelos teus gostos que revelas no comentário, penso que serão do teu agrado.

    Quanto a Mary e Max quero muito ver, como já disse.

    Mr. Nobody estreou nas salas portuguesas sim, ainda que por um breve período de tempo. Não vi.

    E não sou particular fã de "(500)", nem desse estilo de filmes.

    De resto, destaco o "The Road", quer vi e gostei (ainda que o livro o supere, e bastante).

    "José e Pilar" é, a par d'"O Filme do Desassossego", o filme português que mais anseio ver.

    Abraço e volta sempre :) Bom ano novo.

    ResponderEliminar
  16. Grande falha a minha. Mas estou como o Filipe: é impossível fazer um top 10 quando se fala de cinema...Pelo menos para mim...

    ResponderEliminar
  17. Não diria impossível, mas sem dúvida é uma tarefa ingrata. Muitos ficam de fora. E quem sabe outros, quando vistos, não venham a fazer parte e substituir os presentes...

    ResponderEliminar
  18. Interessante top, do qual, e infelizmente, ainda não vi o Shirin e o Copie Conforme.

    Só acho que o Shutter Island "destoa"; embora seja um Martin Scorsese, não conseguiu deslumbrar-me.

    Cumps cinéfilos.

    ResponderEliminar
  19. Eu sou dos apreciadores (e bastante) do El secreto de sus ojos, a mistura de géneros está muito bem conseguida...

    Quanto ao (500), foi essencialmente a surpresa de um filme original, bem interpretado, uma lufada de ar fresco num género que raramente me atrai... Vi-o numa altura em que o hype era baixo e isso ajudou.

    Mary and Max é simplesmente inesquecível. E penso mesmo que Mr. Nobody não estreou em circuito comercial em Portugal; vale muito a pena ver, é muito bom.

    José e Pilar é imperdível, eu que nem era grande apreciador da figura de Saramago, apaixonei-me pela força da relação entre 2 seres tão diferentes mas tão complementares.

    Tenho o DVD de Lola e o Copie Conforme no computador à espera de serem vistos. Não devem demorar muito mais...

    ResponderEliminar
  20. Espero que o blogue volte ao ritmo habitual, já que a qualidade é evidente como sempre :)

    Deste top, vi pouco. Assim de repente, apenas compreendo bem a inserção do Shutter Island, que é mesmo um grande filme.

    Bom ano ;)

    Abraço


    P.S.- O Due Date, que vi hoje, é asqueroso na minha opinião...

    ResponderEliminar
  21. Obrigado Sam. Eu acho "Shutter Island" um filme bom e muito interessante, para além de que está muito bem filmado e construído. Mas está, claro, a anos luz das suas maiores obras, como O Touro Enraivecido, Taxi Driver, etcs...

    Filipe, discordo de ti quanto aO Segredo. Mas quem sabe não o reveja e mude de opinião. E não acho que (500) seja assim original. Disseram também que "Juno" foi uma lufada de ar fresco e a mim só me pareceu mais uma aposta hollywoodesca com ar indie muito irritante. Algo que se aproxima do género, mas que é muito melhor, é o "Garden State" que, se ainda não viste, aconselho vivamente.

    Tenho Saramago como uma das minhas referências mais incontornáveis, daí que o filme não me vá escapar por tanto tempo :P

    E quanto a esses dois, aprecia-os e depois diz o que achaste :)

    ResponderEliminar
  22. Rui, obrigado, assim tentarei ;)
    Estamos de acordo quanto ao "Shutter". E parece que as expectativas se confirmam quanto ao Due Date...
    Tem um bom ano novo.

    ResponderEliminar
  23. Já que tocaram no assunto, Due date é dos piores filmes que vi este ano... A minha comédia preferida do ano é o Easy A, com a irresistivel Emma Stone. A minha dramédia preferida do ano é o City Island. Curiosamente, os filmes que mais me fizeram rir foram o Histórias da Idade de Ouro e Mammuth, filmes que estão longe das típicas comédias.

    ResponderEliminar
  24. Não vi esses Filipe, mas o Mammuth afastou-me por causa do Depardieu. Semi-vi uma dramédia que não gostei (É a Vida). Gostei do "I Love You Philip Morris" e do "Copacabana" (vi-o no Estoril e Isabelle Huppert venceu o prémio de melhor actriz).

    Já o pior filme que vi este ano, em estreia comercial de 2010, foi o Alice in Wonderland.

    ResponderEliminar
  25. Porque é que Depardieu te fez afastar do Mammuth?? Não é um filme fascinante mas é bem agradável. E tem um elenco de luxo: Depardieu (que está muito bem), Moreau e Adjani (2 actrizes de que gosto muito).

    É a vida é uma dramédia bem banal. Philip Morris é agradável mas fica-se por aí. Fiquei curioso com o Copacabana, até porque gosto bastante da Hupert.

    ResponderEliminar
  26. O Depardieu nunca me agradou mas... pode ser que dê uma oportunidade a esse filme aí.

    O Copacabana vale a pena, estava sem expectativas nenhumas e surpreendeu-me.

    ResponderEliminar
  27. Não gostei do A Single Man e ainda não vi o L'Illusionniste. De resto, completamente de acordo.

    Também gostei do novo visual do blog ;)

    ResponderEliminar
  28. Sei que discordamos nisso, Álvaro. Mas quanto ao L'Illusionniste, penso que gostarás muito mesmo. ;)

    Obrigado! E passa um bom ano novo.

    ResponderEliminar
  29. Boa lista sim! Ainda não vi o Ilusionista nem o Kynodontas e não vou muito com o Laço Branco nem o Single Man.

    ResponderEliminar
  30. Não sei fazer uma lista nem ordenar mas aqui ficam alguns filmes de que gostei: Bad Lieutenant e My son, my son, do Herzog. Serious Man estreou este ano, e foi um regresso dos Coen à antiga, Single Man é muito bom, Shutter Island e Ghost Writer também. Wendy and Lucy estreou este ano, City of Life and Death é o melhor filme que vi este ano.. O filme do Gabriel Abrantes é muito bom.. Copie Conforme é bom mas não é top 10, a Rede Social vale a pena mas também não, Laço Branco é muito interessante, o Segredo dos seu olhos é entretenimento de qualidade, o que sabe bem. Filmes portugueses não apanhei nada e acho que a culpa não é só minha. Inception não gostei. O Thirst parece que leva à infância, um grande ambiente, o Tempo que Resta vale a pena ver por alguns momentos que tem mas é apenas razoável.. Ficamos à espera das estreias que foram a Cannes que vão sair agora todas em inicio de 2010.. Suspeito que 2011 vai ser melhor que 2010 que foi um bocado estranho em filmes.. Curioso pelos Coen e pelo Tree of Life.. O novo visual está bom, fizeram bem em mudar..

    ResponderEliminar
  31. João, penso que gostarás imenso do Kynodontas :)

    Aquele gajo, grande comentário, concordo com grande parte e muitos desses filmes eu ainda quero ver. No ano próximo, o filme que mais anseio ver é sem dúvida o Tree of Life.

    ResponderEliminar
  32. belo top, apesar de não concordar em nada com a inclusão de shutter island e a single man por exemplo, ainda assim fico contente por alguém referenciar o grandissimo Lola

    ResponderEliminar
  33. Diogo, já vi o teu e concordamos em muitos, de facto.

    ResponderEliminar
  34. estes tops são sempre bons para nos apercebermos do que ainda nos falta ver

    ResponderEliminar
  35. Aqui fica o meu top, ainda falta ver alguns que podem entrar.

    1. The White Ribbon - Michael Haneke
    2. Inception - Christopher Nolan
    3. Toy Story 3 - Lee Unkrich
    4. The Ghost Writer - Roman Polanski
    5. El Secreto de Sus Ojos - Juan José Campanella
    6. Shutter Island - Martin Scorsese
    7. A Single Man - Tom Ford
    8. Copie Conforme - Abbas Kiarostami
    9. The Imaginarium of Doctor Parnassus - Terry Gilliam
    10. Fantastic Mr. Fox - Wes Anderson

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.