segunda-feira, maio 17, 2010

Muito bem,

Cavaco. Fez o que tinha a fazer.

14 comentários:

  1. Finalmente. Não percebi o que ele quis dizer com "isto vai criar questões fracturantes"; dar os mesmos direitos a todos os cidadãos de um país é tudo menos fracturante; a igualdade não é fracturante. De qualquer forma hoje é um dia feliz. Para todos os cidadãos, homossexuais ou não.

    ResponderEliminar
  2. Gosto. Ao contrário de ti, ainda há pessoas que não conseguem estar satisfeitas com um passo em frente. Certo, há outros a dar; mas este deve-nos dar satisfação. Força para continuarmos na nossa luta. Derrotistas a estrebuchar-se pelo país é o que menos precisamos neste momento, obrigado. E pronto, tenho dito.
    P.S.: A lei nem sequer a Constitucional deveria ter ido, mas pronto, eu perdoo ao Sr. Cavaco e ao seu conservadorismo que o obrigou a fazer alguma coisinha feia. Programa eleitoral do PS seja louvado.

    ResponderEliminar
  3. É um passo em frente, em todo o caso.E isso é que é importante neste momento.

    ResponderEliminar
  4. Fiquei desiludido com Cavaco. Pensei que ele se preocupava mais com a moral e bom nome do nosso país, afinal quer fazer de nós uma nação de prevertidos. O casamento dxeve ser só para procriar e nada mais. Espero que haja uma claúsula de objecção de consciência, que permita aos funcionários do registo civil recusarem-se a fazer este tipo de "casamentos".

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo, posso argumentar contra tudo o que disseste no teu comentário:

    - ficaste desiludido com Cavaco, tudo bem, é normal; é impossível concordarmos com tudo o que os nossos líderes fazem, mas tens que perceber que se ele vetasse a lei ela voltava ao parlamento e ele teria que a promulgar;

    - a concepção daquilo que é moral é muito relativa e vai mudando com os tempos; há dois séculos atràs a escravatura era moral e tida como algo de fundamental para a sociedade, hoje ninguém acha que seja minimamente admissível; acredito que daqui por dez ou vinte anos esta questão não terá um terço da polémica que tem hoje;

    - quanto ao bom nome do país, parece-me que esta decisão só contribuirá para ele; igualdade de direitos só dá bom nome a um país;

    - prevertidos porquê? nunca percebi;

    - se achas que o casamento deve ser só para procriar quero perguntar-te se também és contra o casamento entre pessoas com mais de 60 anos ou pessoas inférteis; achas portanto que duas pessoas heterossexuais que não se amem devem poder casar só por que podem procriar e duas pessoas homossexuais que se amen não devem poder só porque não podem;

    - quanto à objecção de consciência, seguindo o teu raciocínio, se um funcionário do registo civil for contra o casamento entre pessoas de raças diferentes também se devia poder recusar; um funcionário do registo civil deve deixar as suas opiniões pessoais de lado e fazer aquilo que é pago para fazer;

    - quanto ao casamento entre aspas, chama-se casamento porque é exactamente disso que se trata, chamar-lhe outra coisa era dizer que se trata de um casamento de segunda categoria.

    Espero ter focado todos os pontos do comentário desta pessoa que preferiu manter-se no anonimato...

    ResponderEliminar
  7. permitam-me discordar de todos voces acho apenas que esta materia dos casamentos e uma mutilaçao autentica dos direitos essenciais da maioria, que reina num estado democratico! se nos achamos que é abominaçao, entao e porque é e acabou! nao me venham falar de escravatura e de direitos humanos isto trata-se de casamento puro e simples que durante milenios, e continua a ser assim, é para MACHO e FEMEA, homem e mulher para quem nao entender, homem e mulher na sua vrdadeira essencia. portanto coruja branca, luis peres, repensem asv vossas posicoes porque e de lamentar tanta ignorancia e tanta imoralidade no nosso mundo

    valter carvalho

    ResponderEliminar
  8. Valter Carvalho, será muito difícil eu mudar de opinião e não me parece que isso aconteça contigo. Acho que a tua opinião é rertógrada e lamentável, mas é lá contigo. Temos que concordar em discordar.

    ResponderEliminar
  9. Eu quero mesmo acreditar que o Valter Carvalho só quer brincar um bocadinho...

    ResponderEliminar
  10. Também quero acreditar que é uma brincadeira mas a ser verdade acho de um egoismo tremendo.

    Falas em moral e bom nome do país mas gostava de saber o que percebes tu de moral

    ResponderEliminar
  11. Fico contente. É bom saber que, pelo menos em alguns aspectos da vida em sociedade, o mundo está decisivamente melhor.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado pelos comentários, presença activa e pela visita, coruja branca! Concordamos em pleno :)

    Obrigado pela visita, Frederico, também ;)

    Olha, Peres, acho que estou tão satisfeito como tu e com o mesmo empenho em continuar esta "luta". Não sei por que razão falas do derrotismo, talvez pela conversa sobre o meu cepticismo quanto a legalização mutilada do casamento?

    Neuroticon e João, o que precisamos é um pouco de humor por estas bandas ;P

    Roberto, eu também fico contente, claro! ;)

    Manuela, exactamente. É uma mudança simbólica.

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.