quarta-feira, abril 28, 2010

Três Cores: Azul

A primeira tira da bandeira francesa e da trilogia do polaco Krzysztof Kieslowski é, para todo aquele que se disponha a senti-la e a compreendê-la, um bilhete de ida para o âmago do nosso espírito e condição. Voa, em sublime perfeição, como a música de Preisner: inscrita e visível no seu aspecto formal, inefável e transcendente na sua concretização. E, para completar o círculo, Binoche metaforiza-se no que será, provavelmente, o maior dos seus papéis – na busca do remate de um luto revelador, na fuga dos medos do passado e da própria transição indecomponível do tempo, na procura pela libertação da alma, dolorosa, solitária, e, indubitavelmente, necessária. Magnífica obra de Arte.

6 comentários:

  1. Ah! Não sei se tive alguma influência mas ainda bem que já o viste. Um daqueles sobre os quais não consigo escrever.

    Sim, é bem capaz de ser o maior papel da Juliette. Ela rejeitou o Jurassic Park do Spielberg para trabalhar com o Kieslowski no Bleu.

    É perfeito. Visualmente é o mais impressionante dos três, para mim. Depois o Blanc arrefece um bocado e o Rouge é um digno finale. Força.

    ResponderEliminar
  2. Sim, este é o melhor dos 3, mas estão quase todos ao mesmo nível, e são magníficos. Mas os Dekalog's é que são as suas obras de arte :)

    ResponderEliminar
  3. Carlos, tiveste sim, até porque já tinha começado a ver há algum tempo atrás mas só depois - anteontem, para ser preciso - o vi, com a disposição certa. Por isso, obrigado :p Não sabia essa do Spielberg, mas que fez bem, fez. Hei-de ver os restantes 2 muito em breve! :)

    Álvaro, também me interessam os Dekalogs mas ainda não percebi muito bem o conceito... mas vou pesquisar e dou uma olhadela ;)

    Abraços

    ResponderEliminar
  4. O conceito dos Dekalog é simples, são dez episódios, cada um trata do seu mandamento adaptado para uma Polónia moderna.

    ResponderEliminar
  5. Vou ver a trilogia brevemente, que sempre me despoletou interesse. Depois venho cá :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Álvaro, gostei. Em breve verei ;)

    Marcelo, vê que vais gostar.

    Abraços

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.