domingo, abril 18, 2010

A perfeição


16 comentários:

  1. um dos melhores palmas de ouro dos ultimos dez anos. para mim apenas superado pelo laço branco o ano passado.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Para mim, não foi superado. Apesar de os últimos 10 anos de Cannes serem só grandes filmes, com a excepção do Fahrenheit 9/11.

    ResponderEliminar
  4. Luís, O Laço Branco é um excelente filme, mas não melhor que o Elephant. :)

    C, concordo sim. Só não vi o "The wind that shakes the barley", mas duvido que supere este ;)

    Abraços

    ResponderEliminar
  5. Grande filme! Pessoalmente prefiro o Paranoid Park :)

    ResponderEliminar
  6. Acho este o pior dos 4 grandes filmes do van Sant - Gerry, Last Days, Paranoid Park e Elephant - mas é um grande filme sem dúvida.

    ResponderEliminar
  7. João e Álvaro: Elephant é melhor, sem qualquer dúvida. Vejo o Paranoid Park como um filho deste primeiro, mais acessível. O Elephant, sim, é uma obra-prima sobre a escola, a educação, a adolescência, a solidão, o desespero, a sociedade moderna e o vazio.

    ResponderEliminar
  8. Agrada-me que Gus Van Sant, neste filme, não tente explicar aquilo que é inexplicável. Deixa isso ao critério dos espectadores, cada um que tire a sua conclusão. Ao optar por colocar a câmara atrás da cabeça dos personagens, ao fazê-los percorrer longos e vazios corredores, ele obriga o espectador a ver-se como participante daquela tragédia. É um filme perturbador e fabuloso.

    ResponderEliminar
  9. Flávio, já viste algum filme do Béla Tarr?

    ResponderEliminar
  10. Exactamente. E não só Flávio, a grande parte do cinema actual é influenciada pela estética de Béla Tarr. Aconselho-to vivamente porque actualmente não há melhor cineasta em actividade, para mim é claro.

    ResponderEliminar
  11. Já estava muito curioso, ainda mais quando começo a conhecer a fundo a obra do Tarkovsky. Vou ver muito em breve, fica prometido. Interessa-me começar com o Werckmeister harmóniák, que achas?

    ResponderEliminar
  12. É bom começo mas aconselhava-te a começares com o Karhozat porque é anterior ao Werckmeister. O Sátántangó é o meu preferido mas só a duração assusta, quase 7 horas ;)

    ResponderEliminar
  13. quando me dás a conhecer mais destes bons filmes? Quero vê-los. Empresta-me JÁ Estado de Guerra.

    ResponderEliminar
  14. Ok, Álvaro :)

    Miguel, empresto-to amanhã...

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.