quarta-feira, novembro 18, 2009

:O Aviador



Foi em 2004, altura em que O Aviador arrecadou cinco Óscares, onde o nosso Scorsese, saiu, mais uma vez e na má tradição da Academia, de mãos a abanar. E com toda a legitimidade podemos exaltar a ocorrida injustiça porque estamos perante uma obra simples e unicamente surpreendente. Excelente e interessantíssimo do ponto de vista histórico e cultural, o filme é um total triunfo técnico (a cinematografia e a direcção artística são muito bons) e performativo — Hepburn está deliciosamente viva no corpo de Blanchett, e poucos conseguiriam entrar na complexa mente de Hughes como DiCaprio conseguiu entrar. Aliado ao cineasta, os dois exploram, nesta biografia, e com grande impecabilidade, o pantanoso terreno da fobia, da obsessão e do desejo da perfeição. Pecando pela ausência de algum ritmo no decorrer do filme, dada a sua duração que consegue ser algo fastidiosa e exagerada, este regista o que tudo deveríamos saber e compreender da extraordinária vida de um dos mais ricos homens do mundo.
8/10

8 comentários:

  1. Não sou tão generoso como tu. O trabalho de Scorsese é notável mas o todo peca por alguma falta de consistência.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Fico contente que tenhas gostado ;) O AVIADOR é mesmo um filme sofisticado e que transpira cinema em todas as cenas, ou não fosse o seu realizador o mestre Scorsese em posse plena da inspiração. Não o acho assim tão fastidioso, gosto do ritmo, é muito scorsesiano ;) No início também estranhava esse ritmo, por isso compreendo-te. Como é sabido, discordo da falta de consistência apontada pelo Fifeco.
    Sabem bem que adoro este filme ;)

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  3. O filme é bastante bom e dotado de um culto extraordinário, é realmente uma obra sublime que merece ser vista embora, como tu referiste, a duração é o seu grande ponto fraco...

    Abraço
    http://nekascw.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. Não yive oportunidade ver, mas também confesso que não me puxa muito. Parece ser muito biográfico.

    A proósito, deixo aqui uma sugestão para um filme com alguns elementos em comum: Golpe Mais Que Perfeito (ou The Hoax), com Richard Gere.

    Conheces?

    Abraço!

    ResponderEliminar
  5. Este foi o 1º filme em que consegui ver a personagem do Leonardo diCaprio. Eu tenho uma pequena antipatia com ele por isso mesmo, nem sempre consigo as suas personagens, o seu ar de menino interfere na minha percepção da actuação dele. Pode ser problema meu, mas o que é facto é que acontece diversas vezes. Depois deste filme, o qual adorei (a Cate está mais do que fantástica, nem tenho palavras!), outros se seguiram, como o Diamante de Sangue e Body of Lies. E devo-me ficar por aqui.
    Quanto ao Scorsese, tenho por hábito não conseguir ver os seus filmes. Aconteceu com o Gangs of New York e o The Departed.
    Por isso, acho que O Aviador é mesmo a melhor obra de arte deste realizador.
    Vá chamem-me todos os nomes que quiserem, mas como tudo na vida nem todos podemos gostar do mesmo. E com o que eu disse não tiro mérito nenhum, tanto ao Scorsese como ao diCaprio, apenas não fazem o meu género de filme.

    ResponderEliminar
  6. Fifeco,
    estamos quase de acordo, como sabes :P

    Roberto,
    acho o ritmo, como disse, das principais falhas. Mas pode ser que com uma segunda visualização eu mude de ideias.

    Nekas,
    completamente ;)

    Jackie Brown,
    não conhecia mas fica a sugestão, muito obrigado.

    Abraços

    The Star,
    descansa que ninguém te apedreja :P Opiniões são opiniões e todas elas são válidas. Compreendo mas não concordo com o que dizes. Enfim, teremos em breve o Sinatra para podermos ver se a situação, contigo, continua a mesma. Já agora, aconselho-te imenso veres o Raging Bull, que é o melhor, que até agora vi, dele.

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Tecnicamente irrepreensível, O Aviador apresenta uma visão genial da vida de Howard Hughes, genialmente desempenhada por DiCaprio. Kate Beckinsale e a grande Cate Blanchett (vencedora do Óscar de Melhor Actriz Secundária) merecem destaque. 4*

    ResponderEliminar
  8. não sei porquê mas este filme pareceu-me um pouco forçado, gostei, mas acho que faltou entusiasmo...
    o guarda roupa e a fotografia estão a meu ver, excelentes.

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.