terça-feira, novembro 24, 2009

:Gangs de Nova Iorque



Tínhamos tudo para que “Gangs of New York” fosse um filme, no mínimo, grandioso. Nomeado para dez Óscares sem sequer conseguir conquistar um, o caso da Academia evidencia, desta vez bem, como o filme, que reúne elementos irrepreensíveis como é o caso da excelência interpretativa do elenco (a qual não inclui Cameron Diaz), uma banda sonora heterogénea mas magnífica (e que ambienta uma das melhores cenas finais de sempre) e uma esplêndida fotografia, não conseguiu ir para além da ambição. O esforço e investimento tidos na representação das cenas de combate e de confronto entre as mais diversas ideologias acaba por não se manifestar na fraca linha narrativa com que se vai movendo, vagarosamente, o filme. Tendo como base uma história pouquíssimo sólida e um desenrolar de eventos igualmente frágeis em termos de profundidade e autenticidade, a realização conseguinte acaba por transparecer todas essas falhas que enunciamos. Estamos, portanto, perante uma obra apenas interessante que, felizmente, nos deixou com mais uma interpretação inesquecível de Daniel Day-Lewis.
7,5/10

7 comentários:

  1. Na minha opinião o filme é bastante bom, não o melhor de Scorsese mas sim um dotado de uma das melhores ionterpretações cinematográficas e um final bastante poderosíssimo e também referir a vista de New York que está bastante soberba...

    Abraço
    http://nekascw.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Não poderei concordar integralmente com a tua crítica. Gostei de Cameron Diaz. Concordamos em relação ao final. Quanto à história, já gostei menos... e, sinceramente, o filme conquistou-me da última vez que o vi.
    É colossal. Gostei bastante. Mas compreendo que não seja de fácil agrado. 5*

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD - A Estrada do Cinema

    ResponderEliminar
  3. Não consigo, de todo, concordar.
    Apenas com a parte de Cameron Diaz e o (colossal) Day- Lewis.

    Mas de resto, é um dos melhores filmes que já vi.
    E, linha narrativa fraca? Não podia discordar mais..

    Abraço :)

    ResponderEliminar
  4. Não é dos meus preferidos de Scorsese. Lá para o meio parece que se perde um pouco. Mas admiro imenso as performances de Day Lewis, DiCaprio e todos os valores de produção inerentes à obra.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Acredito que o Daniel tenha estado muito bem, mas tal como já referi noutro comentário, não consegui passar da 1ª parte do filme... Não sou de deixar filmes a meio, mas este não consegui. Prometo que quanto estiver "in the mood" volto a tentar, mas sem garantias que consiga terminá-lo.
    O Daniel é um actor fantástico, mas por norma não faz filmes que eu tenho por hábito ver.
    O There Will be Blood só vi por causa dele e não fosse ele, o filme seria secante e enfadonho, mas o filme vive da sua actuação e pouco mais do que isso.
    Há um filme dele que quero muito ver e ainda não tive oportunidade, My Left Food. O que me dizes sobre esse filme?

    ResponderEliminar
  6. Concordo contigo. O maior defeito do filme é o ritmo descompassado e que torna a narrativa um pouco básica. Tecnicamente o filme é soberbo, conjuntamente com as interpretações geniais de Leonardo DiCaprio e Daniel Day-Lewis. 3,5*

    ResponderEliminar
  7. Daniel Day-Lewis faz o filme, é só o que posso dizer.

    ResponderEliminar

Assine, sempre que possível, o seu comentário.